Quais as doenças mais comuns em homens?

Quais as doenças mais comuns em homens?

O corpo humano é uma coisa muito interessante não é verdade? Todas as funções que tem, com suas peculiaridades realmente impressiona.

Também tem as diferenças entre cada pessoa, já que até irmãos gêmeos idênticos possuem coisas diferentes.  

Homens e mulheres também tem suas diferenças de gênero, refletindo nas funções  corporais, na personalidade e também nas doenças ou problemas de saúde que eles ou elas apresentam.

Desta forma, há doenças que acometem mais homens que mulheres e vice-versa. Elas também tendem a ser mais cuidadosas com a saúde do que nós. Isso reflete e muito na expectativa de vida.

Segundo o IBGE, a negligência com a própria saúde é um dos fatores que faz a expectativa de vida dos homens ser menor do que a das mulheres: 72,2 anos e 79,4 anos respectivamente, 

Você sabe quais as doenças mais comuns em homens? Não? Então vejamos agora aquelas que mais acometem o organismo masculino.

Doenças cardiovasculares

Doenças cardiovasculares

O corpo masculino é muito mais propenso a desenvolver doenças cardiovasculares do que a mulher sabia?

Mas por que isso? Estudos epidemiológicos e clínicos mostram que a incidência da doença cardiovascular na mulher aumenta de forma muito significativa após a chegada da menopausa.

Isso sugere que o estrogênio (hormônio feminino) age com um efeito cardioprotetor no sistema vascular feminino.

Portanto, a  incidência da doença cardiovascular é maior nos homens, especialmente em idades mais jovens, até aos 50 anos. 

Está faixa etária é mais acometida devido a uma maior suscetibilidade a alguns dos fatores de risco deste mal que são:

  • hipertensão arterial
  • colesterol elevado 
  • tabagismo
  • diabetes
  • obesidade
  • alcoolismo
  • sedentarismo
  • alimentação rica em gorduras

A doença cardiovascular é muito perigosa e segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) é a principal causa de mortalidade a nível de mundo em ambos os gêneros, mas predominando entre os homens.

 Dados desta organização apontam que o número anual de mortes por doenças cardiovasculares irá  aumentar para 25 milhões até o ano de 2030.

Esse aumento tão assustador se deve principalmente devido aos maus hábitos citados acima. 

A melhor forma de prevenir doenças cardiovasculares é mantendo uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos com regularidade evitar o fumo e consumir álcool de forma moderada. 

Fimose e criptorquidia

Ambos são muito comuns especialmente nos homens jovens.

A fimose é a incapacidade, ou dificuldade, de retrair o prepúcio, que é a pele que recobre a glande do pênis.

É uma queixa frequente entre todas as faixas etárias mas tende a ser mais comum na infância. O tratamento da fimose pode ser clínico ou cirúrgico, dependendo do caso. 

A cirurgia da fimose é chamada de postectomia ou circuncisão, que apesar dos nomes complicados, consiste apenas na retirada deste prepúcio, deixando a cabeça do pênis livre.

Já a Criptorquidia (comumente conhecida por Testículo não-descido) ocorre quando um ou os dois testículos não migram do abdômen (onde são formados durante o desenvolvimento gestacional do feto do sexo masculino) para a bolsa testicular. 

Há a chance de o testículo descer naturalmente nos primeiros meses de vida do bebê, mas, caso isso não ocorra, a intervenção cirúrgica faz-se necessária.

Câncer da próstata

Câncer da próstata

É a segunda maior causa de morte por câncer nos homens, ficando atrás do câncer  do pulmão. O câncer de próstata é o sendo o tumor masculino mais frequente depois dos 50 anos. É um dos que mais atingem os homens no Brasil. 

Para prevenir tal taxa assustadora, é muito recomendado que os homens façam o exame anual de PSA e toque retal através do toque retal devem ser feitas anualmente, entre os homens da faixa etária entre 55 e os 70 anos.

Nos homens com risco elevado, com histórico familiar de câncer da próstata, os exames preventivos devem iniciar após os 45 anos.

O exame de toque retal é um grande tabu para alguns homens, mas se este é seu caso, fique tranquilo, o médico urologista já está acostumado com essa situação e vai te deixar o mais à vontade possível.

Câncer da traqueia, dos brônquios e câncer pulmonar

Esse câncer também tem uma incidência muito maior em homens que em mulheres. Estudos médicos recentes encontraram uma possível relação entre mutações do cromossoma Y (exclusivo dos homens) e o maior risco destes tipos de câncer.

Ser fumante inveterado também  continua a ser um importante fator de risco para estes tipos de câncer que incluem os tumores da traqueia, dos brônquios, e dos pulmões.

Isso se deve também ao fato de os homens serem mais adeptos ao hábito de fumar do que as mulheres, segundo dados da OMS. 

E este fato pode explicar também a maior incidência e a maior mortalidade de homens por tumores cancerígenos não relacionados com órgãos sexuais e reprodutivos e mais com tumores decorrentes do tabagismo.

Diabetes

Essa doença está muito associada às mulheres, devido a ela acometer mais o sexo feminino. Porém, ele entra no nosso hall, pois a diabetes é uma doença silenciosa que cada vez mais atinge homens no Brasil e no mundo. 

Mais de 90% dos casos de diabetes tipo 2 estão relacionados a hábitos pouco saudáveis, exatamente como nosso primeiro item, as doenças cardiovasculares.

Associados a falta de atividade física e o consumo exacerbado de alimentos ricos em calorias e gorduras, acabam tornando o organismo do homem mais propenso a contrair diabetes, já que a mulherada tende a ter hábitos mais saudáveis que os nossos.

É muito importante tais dados, já que esse tipo de doença está diretamente associado ao surgimento de outras patologias e disfunções no homem, incluindo a erétil.

Então se você quiser manter o funcionamento do seu amigo e das suas funções corporais e sexuais de maneira perfeita, monitore sempre sua saúde a fim de evitar o diabetes.

Distúrbios de ereção

Dentro dos distúrbios de ereção  pode-se destacar a impotência sexual e a  Ejaculação precoce.

O segundo se caracteriza pela a disfunção sexual masculina caracterizada pela ejaculação que ocorre sempre, ou quase sempre, antes do tempo satisfatório para o casal. 

A ampla maioria dos casos engloba uma série de fatores, em geral de cunho emocional, mas também pode ter causas orgânicas (ou físicas), como: 

  • prostatite (infecção na próstata)
  • alterações relacionadas com os níveis de serotonina
  • hipersensibilidade da glande
  • disfunções da tireoide. 

 

Com a idade é comum que o homem apresente sintomas de disfunção erétil, porém,  tem sido cada vez mais comum homens jovens, antes mesmo dos 30 anos, apresentarem disfunções eréteis.

Isso pode acontecer devido a muitas causas: 

  • rotina de trabalho estressante
  • sintomas de depressão 
  • crises de ansiedade
  • problemas circulatórios 
  • doenças do coração
  • uso de drogas e álcool 
  • pressão para ter uma boa “performance” sexual

 

Mesmo sendo algo preocupante devido a pouca idade com que isso vem aparecendo nos homens, não há razão para se desesperar, há várias maneiras de resolver a sua situação, antes de se partir para a pílula  azulzinha. 

Consultar um urologista é a melhor saída, pois ele irá indicar indicar exames a fim de verificar suas taxas hormonais ou também a possível presença de outras doenças. 

Atendimento  psicológico também é de grande ajuda, já que se avaliará se é a parte emocional que está causando a disfunção erétil.  

Obesidade

Ser obeso não é nada bom para a saúde do homem. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o problema atinge quase dois bilhões de adultos em todo mundo. Estes números são ainda mais assustadores entre homens acima dos 40 anos de idade. 

A OMS define que uma pessoa obesa é aquela que desenvolve um aumento excessivo de gordura corporal, isso sempre calculado pelo IMC (índice de massa corporal) de cada pessoa. 

A obesidade ou sobrepeso, é preocupante pois ela desencadeia muitos problemas de saúde associados ao excesso de peso, sobretudo as doenças de ordem cardiovascular.Isso se deve, principalmente, devido à má alimentação, com muitas gorduras e carboidratos. 

Países como os EUA, tem taxas altíssimas de obesidade  a ponto de ser considerado um problema de saúde pública naquele país. 

E o pior é que nós homens somos mais propensos a ter esse problema, quando comparado com as mulheres.

Cálculo renal

Em termos gerais a nível mundial, a prevalência do cálculo renal ( a famosa pedra nos rins) varia de 8% a 19% nos homens e de 3 a 5% nas mulheres — o que significa que pode chegar aos 2,5 casos masculinos por cada mulher afetada.

A incidência dos casos de cálculo renal depende de vários fatores:

  • região geográfica
  • clima
  • etnia
  • alimentação
  • fatores hereditários
  • predisposição genética

 

No entanto, mesmo com essa gama de fatores,  verifica-se que as diferenças nos números de casos ainda é maior entre os homens jovens.

A boa notícia é que após os 50 anos elas ficam mais próximos a nós nas estatísticas devido à menopausa, onde o efeito protetor do estrogênio faz com que elas fiquem mais propensas a desenvolver pedras nos rins.

 

Tumor de testículo: 

O câncer de testículo é o tumor mais comum em homens entre os 20 e 40 anos. 

O fator de risco mais comum provém de histórico médico pregresso de criptorquidia (testículo não-descido). Outros fatores de risco incluem fatores hereditários com casos na família deste tipo de tumor. 

Apesar de ser preocupante e sério, a boa notícia é que mais de 95% dos casos são curáveis.

Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono

A obesidade é um dos fatores de risco da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), já que cerca de 40 a 60% dos casos diagnosticados com esse problema estão diretamente relacionados com o excesso de peso. 

E a notícia ruim é que esse problema afeta duas a quatro vezes mais os homens do que as mulheres. Mas por que isso?

Pois o padrão de distribuição da gordura corporal é obviamente diferente no corpo delas do que no nosso. Nós homens, temos a gordura concentrada especialmente na região do abdômen e no pescoço.

O aumento da gordura abdominal contribui diretamente para a diminuição da capacidade de expansão pulmonar e a acumulação de gordura no pescoço causa o estreitamento das vias respiratórias.

Juntando esses dois mecanismos acabamos por desenvolver da apneia do sono mais do que elas. 

Novamente a questão hormonal influencia, já que nas mulheres a prevalência de SAOS é maior na faixa etária pós-menopausa.

 

Pneumonia

Os homens têm uma maior probabilidade de morrer por pneumonia, mas não por questões relacionadas com a biologia. A mortalidade por pneumonia intra-hospitalar é maior nos homens.

 

Isso deve-se a um conjunto de comportamentos de risco e de hábitos de vida que os homens tem, como somos mais relapsos quando o assunto é saúde, elas ficam na nossa frente quando o assunto é pneumonia.

 

A mortalidade por pneumonia é 10% mais baixa nas mulheres. Isso devido a elas terem maior resistência, menos fatores de risco.

 

Os principais fatores de risco para a ocorrência de pneumonia são: 

  • tabagismo
  • doenças imunossupressoras
  • doença pulmonar obstrutiva crônica
  •  insuficiência cardíaca
  • convulsão
  • acidente vascular cerebral (AVC) prévio com sequelas 
  • câncer, 
  • diabetes
  • insuficiência renal.

 

Hipogonadismo

O hipogonadismo é quando o organismo deixa de produzir testosterona.

Isso se descobre quando há a investigação, após o paciente reclamar de sintomas da obesidade, de falta de ereção, de falta de energia, entre outros.

O hipogonadismo pode ocorrer por muitas causas, como:

  • uso de drogas
  • acidentes
  • hereditariedade
  • obesidade
  • musculatura desgastada
  • quimioterapia.

 

Para os homens mais velhos, a doença é chamada de distúrbio androgênico do envelhecimento, a famosa andropausa.

A falência do testículo pode ser causada pela própria idade já que a partir de 40 anos o homem perde 1,2% de sua testosterona por ano. 

Para curar o hipogonadismo, o tratamento é feito com reposição hormonal.

Já falamos aqui no blog do Vac Extensor sobre a importância de estar atento a sintomas e sinais que seu corpo dá quando algo não está bem. Sempre cuide de sua saúde, ela é seu maior bem!

 

Sua saúde e bem estar é importante para nós, por isso o Vac Extensor está sempre trazendo dicas de saúde masculinas pra você se atualizar.

 

Aproveite e acesse nosso site para conhecer nossos extensores penianos que além de aumentarem significativamente o tamanho do seu pênis, também auxiliam em casos de disfunção erétil! 

 

Você vai se surpreender com os resultados.

Deixe uma resposta