Andropausa precoce: Sintomas, causas e tratamento
Andropausa precoce: Sintomas, causas e tratamento

Andropausa precoce: Sintomas, causas e tratamento

Se você é homem, tem mais de 40 anos e percebeu que está se sentindo mais cansado ultimamente e com menos disposição para o sexo, além de se irritar com facilidade.

Atenção! Você pode estar com andropausa precoce.

Saiba as causas, diagnóstico, sintomas e tratamento.

O que é a andropausa

A andropausa é a diminuição nos níveis de testosterona nos homens, também conhecido como climatério masculino e está relacionada ao envelhecimento.

Geralmente, seus sintomas são semelhantes à menopausa em mulheres.

Estima-se que a Andropausa pode surgir aos 45 anos de idade, mas existem casos em que há uma diminuição da testosterona em homens mais jovens.

Essa diminuição hormonal, também conhecida como “Síndrome de Man-Grouchy”, traz mudanças significativas na vida do homem e pode estar associada a uma deficiência no cérebro ou até mesmo nos testículos.

Andropausa precoce

É importante saber que esse tipo de andropausa está associada ao estilo de vida.

Esse processo no homem pode ocorrer de maneira mais prolongada em situações de estresse, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, lesões, cirurgias, obesidade, diabetes e algumas infecções podem acelerar sua chegada.

Também é possível que seja identificada a falta ou deficiência de produzir testosterona nas gônadas ou nos testículos.

Isso é definido como hipogonadismo e em alguns casos pode ser uma condição congênita.

Essa é uma das razões pela qual a andropausa precoce acomete os homens em qualquer fase da sua vida. Além disso, ela pode estar ligada a doenças como diabetes ou hipertensão arterial.

Está provado que após os 30 anos de idade há uma diminuição nos níveis de testosterona em pelo menos 10% dos homens, sendo que uma proteína ligada aos hormônios sexuais aumenta e limita a circulação do hormônio no sangue.

Mas isso não acontece com todos os homens, considera-se que pelo menos 30% com mais 50 anos de idade podem ter uma redução e começar a manifestar alguns sintomas ou riscos.

É importante que você saiba que a testosterona é um hormônio que fornece virilidade aos homens, contribui para seu nível intelectual e concentração, além de aumentar a força muscular.

Ela também provoca o crescimento de pelos do corpo, estimula o sistema ósseo e o órgão sexual.

Quando um homem passa por este estágio, tende a diminuir seu humor, principalmente quando se trata de um processo prematuro, que pode levá-lo a sofrer de depressão.

Níveis Testosterona

Diagnóstico da Andropausa

A melhor maneira de ter um diagnóstico preciso é através do cálculo da dosagem de testosterona no sangue.

Pois, é através dos níveis baixos de testosterona que é possível identificar essa etapa da doença.

Há outros exames que devem ser feitos para ter certeza que a testosterona não está muito baixa, como realizar a dosagem de duas substâncias (que são os hormônios que servem para estimular os testículos).

Além disso, é preciso dosar os hormônios que possuem relação com o funcionamento da tireóide.

Sintomas da Andropausa

Essa doença pode manifestar tanto sintomas físicos como emocionais, iguais aos da andropausa normal.

Tais sintomas podem ser:

– Perda de força e massa muscular.

– Humor alterado.

– Falta de energia e suor excessivo. Sensação de calor no rosto.

– Deterioração óssea.

– Produção reduzida de espermatozóides causando infertilidade.

– Diminuição da libido e desejo sexual.

– Fadiga e dor de cabeça.

– Mudanças de atitude e humor.

– Dificuldade para conseguir uma ereção;

– Problemas circulatórios, depressão e nervosismo.

– Pouco crescimento de pelos no corpo e no rosto.

– Aumento de peso, redução de força e volume de ejaculação, além de irritabilidade.

Riscos da doença

De acordo com pesquisas, a queda dos níveis de testosterona pode representar um risco no aparecimento de outros problemas de saúde no sistema ósseo ou cardíaco.

Se você suspeitar que tem essa doença ou apresentar alguns dos sintomas citados acima, procure um especialista.

Provavelmente um médico realizará vários exames de sangue para medir seu nível de testosterona. Lembre-se que essa doença é transitória.

Dicas de prevenção da Andropausa

– Visite o seu médico anualmente para realizar exames hormonais da próstata e avaliação cardiovascular. Se você sofre de alguma doença, tente ir ao médico mais vezes.

– Mantenha uma dieta saudável para evitar o excesso de peso ou obesidade. O aumento dos triglicerídeos e do colesterol podem contribuir para a síndrome metabólica.

– Aumente a ingestão de produtos lácteos com baixo teor de gordura. Por exemplo: peixe fresco, atum e sardinha para ter fontes suficientes de ácidos graxos, ômega 3 e cálcio.

– Coma frutas e legumes diariamente.

– É importante que você beba 2 litros de água por dia para que suas funções metabólicas sejam realizadas adequadamente.

– Evite o consumo de álcool e cigarro.

– Consuma geleia real em combinação com o ginseng com alguma frequência.

– Realize de 10 a 20 minutos de exercício físico diário. Procure fazer atividades de entretenimento que você possa realizar sozinho ou acompanhado.

– Você pode escolher a medicina alternativa, como acupuntura e homeopatia, elas ajudam a restaurar seus níveis de testosterona.

Causas da Andropausa

A andropausa precoce ou menopausa masculina tem como causa fatores psicológicos, como depressão, alto nível de estresse, ansiedade ou por problemas de nível endócrino que afetam diretamente a formação da testosterona.

Outra causa para o surgimento dessa condição precoce é a remoção dos testículos por cirurgia.

Como os testículos do órgão foram retirados o hormônio que continha neles também sai, por conseguinte, o paciente deverá passar por sessões de terapia hormonal.

Todo o tratamento essa condição depende do problema que está causando isso.

Quando a causa é devida a depressão ou ansiedade, o homem pode fazer terapia comportamental, tomar antidepressivos, entre outros recursos.

Se o homem tem problemas de obesidade ou excesso de peso, é aconselhável que ele comece a perder peso com uma dieta saudável e com rotinas de exercícios.

Quanto aos exercícios, não é necessário ir a uma academia pois você pode praticar algum esporte como nadar, andar de bicicleta ou fazer caminhadas.

Homens que sofrem de diabetes tipo 2 e doenças cardíacas, assim como doenças cardiovasculares, precisam receber tratamento adequado.

Além disso, pode melhorar a condição do paciente se ele eliminar o estilo de vida sedentário, levar uma vida mais saudável e reduzir hábitos nocivos como o alcoolismo e o tabagismo.

Tratamentos para Andropausa

Para tratar essa condição precoce é importante começar aliviando os sintomas causados, pois não existe cura nem tratamento definitivo.

No caso em que o homem apresenta baixos níveis de testosterona, pode ser medicado com uma testosterona sintética que pode aliviar os seguintes sintomas:

– Luta contra a depressão.
– A perda de interesse em relações sexuais.
– Muita fadiga.

No entanto, a terapia também tem seus possíveis riscos e efeitos colaterais, pois pode afetar homens com problemas de câncer de próstata.

Essa doença pode ser controlada por remédios que agem com o mínimo de efeitos colaterais.

Por exemplo, a aplicação de injeções de testosterona, utilizadas com o objetivo de aumentar os níveis desse hormônio e auxiliar na redução dos sintomas.

O indicado é aplicar uma dose mensalmente.

Há também outro tratamento conhecido como terapia de reposição hormonal masculina, onde são usados alguns medicamentos que possuem testosterona em forma sintética.

Além disso, quando surgem dificuldades para conseguir a ereção, o especialista também pode prescrever o uso de medicamentos destinados a impotência sexual, como o Viagra ou o Cialis. Estes geralmente possuem um bom resultado na solução do problema.

Questões relacionadas a essa doença ainda é um tabu para a maioria dos homens e é por isso que eles preferem permanecer em silêncio a enfrentar este problema.

No entanto, se começar a aparecer os sintomas, é melhor ir ao médico para ter um diagnóstico e receber o tratamento indicado.

Dicas para evitar o surgimento da doença

Primeiramente é preciso evitar os vícios: certos vícios como sedentarismo, tabagismo, alimentação inadequada e alcoolismo são muito prejudiciais para sua saúde e influênciam diretamente na sua qualidade de vida.

Hábitos saudáveis: manter uma vida saudável e escolher a pratica de exercícios físicos é essencial para você prevenir essa e outras doenças.

Cuide da sua alimentação: Em todos os momentos da sua vida sempre mantenha sua alimentação de forma balanceada e saudável.

E ao estar próximo ou entrando na meia idade, isso fica cada vez mais imprescindível.

Você pode optar por comer frutos do mar e ovos por serem ricos em vitamina D e ômega 3.

Eles são excelentes para combater a osteoporose, uma das complicações que surgem por causa da doença.

Hidrate-se: Beba em média 2 litros de água diariamente, ela eleva a resistência física, ajuda no controle da pressão sanguínea, além de melhorar a parte digestiva.

Tome sol diariamente: Se expor aos raios solares diariamente irá garantir que tenha vitamina D em seu organismo.

Além de auxiliar na prevenção da osteoporose. Isso ajuda a absorver o cálcio para os rins e para o intestino.

Cuide da sua saúde mental: Você deve não só cuidar do corpo, mas também da mente.

Essa doença age gradualmente, podendo ser até mesmo confundida com depressão ou problemas de meia idade. Isso ocorre devido a certos sintomas terem características bem semelhantes.

É importante frisar que homens com problemas depressivos, possuem mais propensão a ter a manifestação da doença.

Você tem esse problema ou conhece alguém? Deixe seu comentário.

4.9 (98.67%) 15 votos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
×

Carrinho

Nosso WhatsApp