13 coisas que você precisa saber sobre pênis torto

13 coisas que você precisa saber sobre pênis torto

O seu pênis é Torto?

Ter o pênis torto muitas vezes é motivo de vergonha para alguns homens, dificultando sua vida sexual e em alguns casos até mesmo impedindo que a interação com o sexo oposto seja prazerosa.

Se este é seu caso, esse artigo vai tirar suas dúvidas e desmistificar muitas coisas a respeito do pênis torto. Vamos lá?

O pênis torto e as dúvidas sobre ele

A curvatura peniana é algo comum que atinge aproximadamente 1% da população masculina no território brasileiro. Esta curvatura pode ser para cima, para baixo e, até mesmo, para um dos lados, direito ou esquerdo.

Muitos homens que possuem curvatura peniana levam uma vida sexual super normal.

Mas, em casos que a curvatura for excessivamente acentuada, pode ocorrer que o homem possua dificuldades na hora da penetração.

Para entender melhor o pênis torto é fundamental ter em mente que a deformidade só é visível apenas durante a ereção, quando o pênis está ereto os tecidos estão esticados.

Uma ereção plenamente reta acontece quando os tecidos do pênis têm a mesma elasticidade.

A diferença na elasticidade destes tecidos é que vão entortar o pênis, tanto para os lados quanto para baixo ou para cima, formando um L em direção do umbigo do homem.

Aí vai depender de cada caso.

Por isso essa temática gera muitas dúvidas tanto para os homens que possuem curvatura peniana, quanto para suas parceiras. Continue lendo e saiba os dez tópicos que preparamos para você sobre o assunto.

1.Pênis torto é uma absoluta “raridade”

pênis torto imagem

Já caímos com o primeiro mito.

NÃO é algo assim tão raro.

Muito pelo contrário, é bem mais comum do que se imagina. Pesquisas sugerem a estimativa é de que quase 20% dos homens apresentem essa curvatura.

E muitas vezes essa curvatura não está somente ligada à fatores genéticos ou de nascença, a maioria dos casos está relacionado a problemas sexuais e psicológicos.

Porquê? Pois a presença de casos de disfunção erétil em pacientes com alteração da curvatura peniana pode chegar a quase 60%. Assustador né?

Pois voltamos ao início do artigo, isso pode sim, afetar a autoestima do homem e seu desempenho sexual.

2. Nem sempre o pênis nasce torto, às vezes isso ocorre ao longo da vida

Placa direção

A curvatura peniana pode ser sim advinda desde o nascimento, mas também é normal ela aparecer no decorrer da vida, sendo chamada na literatura médica de curvatura adquirida do pênis.

Um tipo bastante conhecido de curvatura adquirida é a Doença de Peyronie.

Essa anomalia peniana ocorre geralmente em homens com mais de 50 anos, quando a membrana que reveste o tecido peniano responsável pela ereção está alterada, formando placas de tecido fibrótico no pênis.

Veja isso também:  Oito fatos curiosos ligados ao sexo que as pessoas desconhecem

O outro tipo de curvatura, de origem genética, é chamado de curvatura congênita.

Alguns jovens já nascem com essa curvatura, porém só notam durante a puberdade, com o desenvolvimento peniano devido às alterações hormonais típicas desta fase e o início das relações sexuais.

É importante diagnosticá-la precocemente para evitar complicações futuras, tanto nas interações sociais e sexuais, quanto na parte psicológica.

3. Mas o que é essa tal Doença de Peyronie?

Sinal do pênis torto

 

Esta doença causa deformações no pênis, através de fibroses no interior do órgão sexual.

Foi diagnosticada e descrita pela primeira vez em 1743, por François Gigot de La Peyronie, ela ocorre pela formação de cicatrizes no tecido que reveste o corpo cavernoso do pênis, uma estrutura conhecida como túnica albugínea.

Estas deformidades podem ser: afiamentos, curvaturas, diminuição de tamanho.

As curvaturas são ocasionadas durante a ereção, ocasionando curvaturas de até 90 graus, tanto para cima, quanto para baixo, ou até mesmo para os lados, dificultando ou impossibilitando o contato sexual.

A impotência sexual acaba sendo uma doença associada a esta síndrome em 50% dos casos ou até mais.

É mais comum acontecer em homens acima dos 50 anos de idade, mas é uma condição passível de correção, tanto por métodos cirúrgicos, quanto pelo uso do extensor peniano Vac Extensor.

4. Qualquer curvatura é considerada normal?

Os médicos urologistas costumam dizer que que a curvatura mais comum de acontecer entre os homens é para baixo.

O desvio no eixo que caracteriza um pênis “torto” é considerado normal até os 20°, porém, como é complicado medir isso, é melhor usar como regra que a curvatura peniana pode tornar-se um inconveniente ou um aspecto preocupante quando existir dor (tanto para você quanto para ela) e limitação no sexo, seja física ou mesmo psicológica.

5. Existe alguma posição sexual que auxilie quem tem curvatura peniana?

Não há uma posição sexual predefinida que auxilia o homem que tem o pênis torto, mas é aconselhado que o casal explore diversas posições, de modo a encontrar aquelas que possibilitem maior conforto para ambos.

6. Pênis torto tem mais facilidade de “quebrar”?

Durante o sexo podem ocorrer microtraumas que acumulam-se ao longo da trajetória sexual do homem e que podem ser responsáveis por surgir curvaturas no pênis ao longo da vida.

De qualquer maneira qualquer parte ao longo do pênis pode vir a “quebrar” e isso ocorre geralmente nos lugares onde o tecido que permite a rigidez é mais fino, geralmente ventral ou lateral.

E essa “quebra” é mais relacionada ao sexo em si.

6. É possível corrigir o pênis torto?

Pênis torto na mãoContrariando o refrão da banda “É o tchan”, os profissionais urologistas afirmam que em geral quem nasce com a curvatura peniana permanece com ela ao longo da vida.

Já para casos da Doença de Peyronie, que é uma curvatura adquirida, em média 13% dos homens conseguem apresentar uma melhora significativa na deformidade peniana, já no primeiro ano após o surgimento da doença.

A boa notícia é que existem tratamentos tanto para a Doença de Peyronie quanto para a Curvatura Congênita, podendo ser métodos cirúrgicos ou clínicos, que serão avaliados de acordo com o histórico e a curvatura do paciente e pela opinião do médico.

Veja isso também:  Sadomasoquismo: a dor que causa prazer

7. Intervenção cirúrgica resolve os casos de pênis torto?

A cirurgia para correção de curvatura peniana e seu sucesso dependerá muito do grau da deformidade e também das disfunções eréteis que acometem o homem.

Homens que possuem dificuldades de ereção associadas à curvatura do pênis os médicos indicam a colocação de prótese peniana.

Os homens que não tem problemas de ereção e apresentam rigidez satisfatória e curvaturas menores que 60 – 70º, a plicatura para ajuste da tortuosidade está indicada.

Anteriormente, a cirurgia de correção da curvatura peniana era feita de forma a encurtar o lado mais longo, o que resultava na redução do comprimento e até da grossura do pênis.

Em casos de pênis com curvaturas superiores às descritas acima pode ser realizada incisão da placa e colocação de um tecido que substitua a placa.

8. Existem outros tratamentos além da cirurgia?

Sim, se forem identificados em um primeiro momento. Muitos tratamentos com comprimidos, injeções, vitaminas e até o tratamento com ondas de choque foram e são descritos. Porém, quando testados com maior rigor científico, poucos benefícios ficaram comprovados.

Esse tipo de tratamento são conhecidos como técnicas tratamento não invasivas, e elas são:

  • Litotripsia (tratamento com choque)

  • Extensor Peniano

  • tratamento medicamentoso (colchicina e potaba medicações que atuam na cicatrização e no depósito de colágeno)

  • injeções dentro das placas ( Interferon-alfa, corticóides e verapamil são alguns dos medicamentos injetados nas placas decorrentes da doença de Peyronie).

Mas, cabe lembrar aqui que estes somente são possíveis para quem tem a Doença de Peyronie, para curvatura congênita estes métodos não resolvem o problema.

Estas opções, porém, não trazem resultados tão eficientes quanto as intervenções cirúrgicas e a sua aplicação vai depender do estágio em que a curvatura peniana se encontra.

Quando se inicia o processo inflamatório, que tende a causar afinamento ou diminuição no tamanho do pênis, o ideal é procurar atendimento médico o quanto antes, pois existem medicações que podem ajudar a corrigir isso sem necessidade de cirurgia.

Desta forma, pode-se bloquear uma cicatriz exagerada, até em alguns casos, evitar o crescimento de placas no pênis que podem obstruir o fluxo de sangue

prejudicando a performance sexual e consequentemente, uma curvatura exagerada.

Na maior parte dos casos, no entanto, o homem só se encoraja a procurar um especialista quando a cicatriz já está formada e o estrago maior já ocorreu.

9. Quais as causas da curvatura peniana?

A curvatura peniana tem diversas causas, conheça agora cada uma delas:

  • Causas de ordem genética: A curvatura peniana pode ter causa genética deixando alguns homens mais suscetíveis a desenvolver esse problema, histórico familiar também pode afetar.

  • Causas em decorrência do envelhecimento: O membro masculino ao envelhecer pode vir a desenvolver uma curvatura e quando ele fica com pouca elasticidade ocorre uma curvatura de cunho permanente.

  • Causas relacionadas à Autoimunidade: Pesquisas médicas que investigam a doença de Peyronie acreditam que o pênis entorta no momento em que os anticorpos masculinos já afetados atacam as células do pênis, ou seja, quando as células de imunidade estão alteradas elas tendem a atacar o próprio corpo, nestes casos, o pênis. Isso pode ocorrer com doenças reumáticas, autoimunes e genéticas e estas podem interferir na inclinação do seu documento.

11. Pode-se prevenir a curvatura peniana?

Pode-se prevenir sim, com alguns cuidados bastante fáceis. A primeira delas é que o homem evite dormir de bruços, já que especialistas em sexo e reprodução humana sugerem que os homens com curvatura peniana devem evitar dormir de bruços.

Veja isso também:  Documentário sobre o Ponto G e Orgasmos Múltiplos Feminino

Porquê? Pois esse tipo de posição pode ocasionar um efeito de compressão, que impede ou obstrui parcialmente o fluxo sanguíneo de circular normalmente na região.

Devido à estas obstruções, caso elas ocorram de forma sistemática e repetitiva, pode ocasionar uma disfunção erétil e como consequência também uma curva no membro.

Outro cuidado importante é sempre prevenir para não sofrer lesões penianas na hora do ato sexual.

Relações sexuais mais “selvagens”, ou mesmo com a mulher posicionada por cima do parceiro, se não forem feitas com cuidado podem sim gerar fraturas no pênis e em consequência deixá-lo com curvatura.

Apesar do pênis não possuir ossos ele pode se romper, por isso sua companheira deve ter cuidado com posições acrobáticas para não machucar seu membro.

Caso isso ocorra, procure atendimento médico imediatamente, já que essa lesão pode deixar seu pênis torto caso não tratada corretamente.

Alguns traumas podem gerar placas nas paredes do pênis e assim comprometerem sua elasticidade e expansão.

Evitar ficar excitado com calças muito apertadas, masturbar-se de maneira repetitiva e com agressividade, forçar o pênis ereto para baixo a fim de urinar (é comum isso ocorrer pela manhã, quando o homem acorda e quer ir ao banheiro, devido às ereções matinais involuntárias) também são hábitos que devem ser evitados para não causar a curvatura peniana.

Ingerir vitamina E também é uma das maneiras de prevenir e proporcionar um alívio nas complicações causadas pela curvatura peniana. Porém, esta teoria ainda está em fase de estudos.

12. O jeito que eu acomodo meu “amigo” na cueca pode deixá-lo torto?

A posição que você coloca seu pênis dentro da cueca não afeta o formato dele.

O posicionamento do pênis dentro da cueca, mesmo estando um pouco torto quando em estado flácido, a sua flexibilidade natural garante que ele se “ajeite” para todos os lados.

Caso o seu pênis já seja curvado, mantê-lo do lado oposto ao de sua curvatura também não resultará em mudanças no formato, pois, ao andar e movimentar seu corpo ao longo do dia, o pênis pode mudar de posição naturalmente.

Para o momento de usar o banheiro dependendo do ângulo da curvatura pode ser mais difícil acertar o vaso sanitário para urinar, mas a deformidade raramente compromete o sistema urinário ou causa doenças nesta parte do corpo.

13. Vac extensor auxilia a corrigir curvatura peniana!

Você sabia disso? Não? Então se ainda não conhece o Vac Extensor agora é a hora? Pois além de corrigir a curvatura peniana ele irá aumentar seu pênis em tamanho e volume!

Isso mesmo! Um dos métodos não invasivos para tratar o pênis torto, em especial para homens que sofrem da Doença de Peyronie são os extensores penianos.

O Vac Extensor é um aparelho de alongamento peniano que é utilizado acoplado ao pênis com o intuito de realizar movimentos de tração.

Os extensores penianos atuam corrigindo a curvatura do pênis e de quebra ainda podem aumentar o seu documento em até 6 cm!!! Nosso produto irá lhe surpreender, pois é leve, seguro e não causa nenhum incômodo na utilização.

Conheça já o Vac Extensor e dê um upgrade no seu amigo!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
×
×

Carrinho

Nosso WhatsApp