Infecção de Urinária no Homem: como acontece e como evitar

Infecção de Urinária no Homem: como acontece e como evitar

As infecções ocorridas no trato urinário do homem, comumente conhecidas como infecção de urina ou infecção urinária apesar de serem mais comuns de acontecer em mulheres elas podem sim, afetar o homem também.

Infecção de urina no homem – Saiba o que é e as diferenças entre elas.

No caso do corpo masculino, as infecções de urina afetam diretamente o sistema que produz a urina e que a leva para o exterior do corpo, já que nada mais é que um rejeito.

Sendo assim, esse tipo de enfermidade atinge o sistema renal, os ureteres, a bexiga e a uretra.

Na verdade, as bactérias entram no trato urinário a partir da uretra e começam a se multiplicar na bexiga. Essas bactérias podem ficar apenas na bexiga ou progredir no trato urinário até chegar ao rim.

Em mais de 95% dos pacientes, a infecção é de origem bacteriana, sendo a bactéria Escherichia coli (E. coli), proveniente do intestino, a responsável por mais de 3/4 destes casos.

As infecções urinárias são classificadas em duas variedades distintas com base na sua localização no aparelho urinário:

  • infecções urinárias baixas

  • infecções urinárias altas

Infecções urinárias baixas

As infecções urinárias baixas incluem a cistite, que é infecção da bexiga e a uretrite que é a infecção da uretra.

Estão são na maioria dos casos causadas por bactérias provenientes do intestino que se espalham para a uretra e em seguida, para a bexiga.

O tipo mais comum de infecção urinária é a cistite, que como dito acima, é uma inflamação da bexiga que ocorre tanto em homens quanto em mulheres, mas é mais frequente entre o público feminino devido à anatomia do corpo da mulher que favorece este tipo de infecção.

Quando atinge os homens, a cistite tende a ser mais comum em homens que praticam relações sexuais anais e nos que não foram circuncidados, isto é não passaram pela cirurgia de correção da fimose, (postectomia) cirurgia esta feita para retirar parte do prepúcio (pele) que recobre a glande (cabeça do pênis).

A uretrite em certos casos pode também ser causada por microrganismos que são transmitidos através de contacto sexual, como a gonorreia (neisseria gonorrhoeae) e a clamídia (chlamydia).

Além destas, há uma outra forma de infecção urinária baixa nos homens que é a prostatite, uma invasão bacteriana na próstata, que tende a ocorrer nos homens com mais de 50 anos.

A prostatite ocorre quando a glândula prostática, uma glândula que se situa próximo da parte inferior da bexiga, na porção inicial da uretra começa a aumentar consideravelmente de volume, chegando algumas vezes ao ponto de bloquear o fluxo de urina a partir da bexiga.

Esta situação é conhecida por hiperplasia benigna da próstata e impede que a bexiga se esvazie por completo, o que aumenta enormemente a probabilidade das bactérias proliferarem e consequentemente desencadearem uma infecção.

 

Infecções urinárias altas

Já nos casos de infecções urinárias altas, estas envolvem os ureteres e os rins e incluem a pielonefrite (infecção renal).

Isto ocorre quando da subida das bactérias pelo aparelho urinário, a partir da bexiga até aos rins, ou, em casos mais raros, em decorrência dos rins serem afetados por outras bactérias transportadas pela corrente sanguínea.

Outros fatores que aumentam o risco de infecções urinárias podem incluir uma obstrução, como no caso da estenose, que é provocada por um bloqueio parcial da uretra, ou também por corpos estranhos, tais como as algálias que podem ser inseridas para aliviar uma obstrução na uretra.

A infecção urinária no homem também está relacionada a problemas de cálculo renal ou a complicações da próstata, como o câncer prostático.

Por isso, a importância de se ir ao urologista pelo menos uma vez ao ano após os 50 anos de idade, para homens normais e 45 anos para grupos de risco, a fim de realizar exames de rotina, pois assim ficará mais fácil identificar qualquer alteração prostática o quanto antes, aumentando as chances de cura do câncer de próstata.

Das infecções que ocorrem nos homens, só um número relativamente reduzido atinge os homens de faixa etária mais jovem, predominando entre os homens mais velhos.

Por outro lado, existem hábitos e doenças que podem ser fatores de risco, como por exemplo:

  • a baixa ingestão de líquidos,

  • o esvaziamento incompleto da bexiga,

  • prostatite crônica,

  • segurar a bexiga cheia durante intervalos de tempo muito extensos,

  • urinar de maneira pouco frequente,

  • diabetes,

  • refluxo da urina da bexiga para os rins,

  • os cálculos renais (popularmente chamados de pedras no rim),

  • tumores cancerígenos,

  • alterações do funcionamento da bexiga.

Sintomas da infecção urinária

Entre os sintomas mais comuns da infecção urinária estão o desconforto ou sensação de peso no baixo-ventre, dor ou ardência ao urinar, necessidade de urinar com maior frequência e em quantidades reduzidas, urinar com dificuldade.

É muito comum e frequente que a urina de quem está acometido pela infecção apresentar um aspecto turvo e\ou leitoso e com um cheiro muito desagradável, podendo por vezes apresentar sangue, em casos de infecções mais agressivas e severas.

Urina de cor escura, dor pélvica ou dor na região do reto também podem ser sintomas da infecção de urina.

Nestes casos de infecções urinárias mais complicadas com acometimento dos rins, pode ocorrer também muitas vezes dor muito forte na região lombar, que pode parecer para quem sente uma dor semelhante à cólica renal.

Também, nestes casos crônicos o homem pode apresentar febre elevada acompanhada ou não de calafrios, náuseas e\ou vômitos.

Em alguns casos pontuais como as infecções urinárias que acometem homens e mulheres idosos e gestantes pode acontecer de não haverem sintomas e sinais aparentes, o que é muito perigoso para a saúde.

Quando isso ocorre é comum que o médico acabe por descobrir a infecção apenas quando executa análises urinárias de rotina, o que nestes casos tende a estar em estágios muito avançados, demandando tratamentos mais longos com antibióticos de amplo espectro e até internação hospitalar algumas vezes.

Diagnóstico da infecção urinária no homem

O diagnóstico da infecção urinária se dá com uma análise clínica com base nos sintomas e exames físicos e laboratoriais realizados.

O médico também pode fazer perguntas sobre a história sexual do homem, incluindo antecedentes de doenças sexualmente transmissíveis, suas ou da sua parceira, se você costuma utilizar preservativos, se há a possibilidade de múltiplas parceiras bem como, a prática de relações anais.

Se for o caso de um homem jovem sem sinais de aumento de volume da próstata, o médico pode pedir exames adicionais para identificar a presença de uma anomalia do aparelho urinário que aumente a probabilidade de infecção, uma vez que as infecções urinárias são relativamente raras nos homens jovens com um aparelho urinário normal.

O profissional médico também pode solicitar exames adicionais que podem incluir:

  • ecografia ou ultrassonografia;

  • tomografia computorizada;

  • urografia de eliminação: este exame é realizado após a injeção de um produto via intravenosa, onde várias radiografias são sequencialmente tiradas permitindo ao médico visualizar o aparelho urinário de forma completa;

  • cistoscopia: exame que permite ao médico inspecionar o interior da bexiga através da introdução de um pequeno instrumento pela uretra do paciente;

  • exame parcial de urina: é o mais comum e rápido. Nele, a urina é analisada à procura de leucócitos e sangue, que são sinais de infecção do sistema urinário;

  • cultura de urina: a amostra de urina geralmente é submetida a uma análise no laboratório, onde irá cultivar a bactéria, para identificar o tipo e os antibióticos mais eficientes contra ela. É o melhor exame para identificar o tipo de infecção, mas leva cerca de 3 a 5 dias para obter-se o resultado.

Como evitar a infecção de urinária masculina?

A grande maioria das infecções de urina nos homens não podem ser prevenidas com antecedência, mas adotando pequenos hábitos diários pode-se evitar a predisposição corporal de adquirir esta enfermidade.

Ingerir muita água ao longo do dia, e evitar permanecer muito tempo com a bexiga cheia, ou seja, esvaziá-la sempre que for possível, são cuidados que auxiliam a diminuir a incidência de infecções do trato urinário.

Também a prática de sexo seguro através da utilização de camisinha irá ajudar a prevenir as infecções que são transmitidas através do contato sexual.

Urinar após relações sexuais para esvaziar a bexiga e diluir a urina também é recomendado pelos médicos, bem como, higienizar a genitália após urinar para evitar que bactérias se acumulem no local.

Nos homens que sofrem com hiperplasia benigna da próstata, a diminuição da ingestão de cafeína e de álcool, bem como o uso determinados tipos medicamentos, podem auxiliar de maneira positiva a melhorar o fluxo da urina, consequentemente prevenindo a sua retenção demasiada na bexiga, diminuindo assim a probabilidade de contrair infecção de urina.

Homens com doenças que afetam o sistema imunológico, deixando-o suprimido, por consequência impedem ou até mesmo impossibilitam que as defesas do corpo atuem de forma satisfatória, facilitando a entrada de bactérias que causam infecções de urina.

É preciso ficar atento ao histórico familiar, baixa resistência e doenças como Aids, diabetes e câncer, que também são agravantes para casos de infecção de urina.

Uso de espermicidas, múltiplos parceiros e cálculo urinário também predispõem a esta condição.

Tratamento da infecção urinária masculina

Para tratamento de casos de infecção de urina, geralmente os profissionais médicos incluem medidas de cuidado e intervenção medicamentosa, habitualmente com antibióticos, aqueles mais recomendados para eliminação das bactérias que atingem o sistema urinário.

Contudo, os resultados dos exames laboratoriais de coleta urina ajudam o médico a prescrever o melhor antibiótico para cada infecção, bem como a dose a ser administrada e o tempo total de duração do tratamento são determinadas pelo especialista conforme as circunstâncias de saúde do paciente.

Caso seja diagnosticada uma infecção urinária alta (rins e ureteres, denominada pielonefrite) ou uma infecção da próstata, o médico pode prescrever antibióticos durante duas semanas ou mais.

Para casos mais severos, geralmente haverão medicamentos mais fortes e tratamento mais alongado, sendo tratamentos de menor período para infecções menos agressivas.

Dentro de um panorama médico geral, a maior parte das infecções urinárias de padrão mais leve e de fácil tratamento nos homens são completamente curadas com um ciclo medicamentoso que leva de sete a dez dias de intervenção.

Finalizado o tratamento com antibióticos, o profissional médico pode solicitar ao homem que colha uma nova amostra de urina para exame, de forma a verificar se as bactérias que causaram a infecção desapareceram do organismo.

Porém, os homens com infecções urinárias mais severas e agressivas podem necessitar de de internação hospitalar e antibióticos de amplo espectro administrados por via intravenosa.

Este tipo de tratamento somente é recomendado para casos muito graves, quando as náuseas, os vômitos e a febre aumentam consideravelmente o risco de desidratação, impossibilitando a utilização de antibióticos por via oral.

Quando não tratada de forma correta, a infecção urinária tende a evoluir, podendo se transformar em uma pielonefrite, que pode gerar um quadro de infecção generalizada, conhecido como sepse.

Além disso, pode levar à formação de abscessos no rim, um quadro muito grave.

Para homens com parceira fixa, o médico irá sempre recomendar que a mesma também realize o tratamento, principalmente se o casal não possui o costume de usar preservativos na hora da transa, já que ela também pode estar contaminada ou vir a ficar devido ao contato sexual.

Para obter maiores informações e um tratamento seguro e eficaz lembre-se sempre de consultar um médico, de preferência um especialista nesta área, o urologista, ela saberá avaliar corretamente cada caso, prescrevendo o tratamento mais adequado.

Como você pode ver, infecção de urina é coisa séria!

Na dúvida, busque sempre orientação médica, já que casos mais graves podem afetar gravemente a sua saúde e até mesmo a de sua parceira!

Se você quer se manter sempre informado sobre o universo masculino, acesse o nosso blog, estamos sempre trazendo novidades.

Aproveite também e conheça nossos produtos! O Vac extensor é um aparelho de extensão peniana 100% garantido e recomendado por profissionais!

Ele possibilita aumento peniano seguro, eficiente, confortável e sem intervenções cirúrgicas!

Acesse nossos canais de compra e surpreenda-se. Sigilo, qualidade no atendimento e discrição acompanharão todo o processo de compra.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
×

Carrinho

Nosso WhatsApp