Como superar o fim do relacionamento: E partir pra outra

Como superar o fim do relacionamento: E partir pra outra

Terminar um relacionamento, curto ou longo é sempre um processo doloroso, em especial para uma das partes. Alguém sempre sai no prejuízo mais do que o outro.

A primeira coisa que você precisa saber é que é que existe um período de luto. Não luto pela morte de alguém querido, mas sim como se fosse um período de  reconstrução emocional e física.

Depois do fim de uma relação fica sempre aquela sensação de abandono, um medo sobre o futuro, sobre ficar sozinho novamente (principalmente se quem rompeu foi ela) muitos desapontamentos e frustrações.

Este luto nada mais é do que um processo de voltar a se identificar como pessoa. Aquele ditado que o tempo ajuda em tudo, até nas feridas amorosas é verdadeiro e real, mas você pode sim acelerar o processo e superar com as dicas deste artigo.

Sentimentos que te abatem quando um relacionamento termina

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo jornal britânico The Independent revelou que, ao contrário do que pensa, não são as mulheres que sofrem mais e tem dificuldade ao término de uma relação, mas sim os homens.

Os pesquisadores descobriram que, enquanto as mulheres sentem o fim do relacionamento de maneira mais intensa, os homens são os que ficam tristes por mais tempo, superando o tempo que elas dedicam ao sofrimento.

Isso acontece porque para as mulheres, é ruim namorar a pessoa errada, por isso elas conseguem aceitar o fim de um namoro melhor e começam a escolher outra pessoa com mais facilidade, superando o término com mais facilidade.

Algo que contribui muito é  porque contam com a ajuda de amigos para curar a fossa e inclusive na hora de encontrar um novo candidato para a vaga de namorado.

Os homens,diferentemente das mulheres, tendem a ser mais competitivos, e isso é visível na hora de encontrar uma nova pessoa para namorar.

Muitos homens ao fim de um relacionamento que julgavam perfeito, podem ficar na fossa por um tempão.

Tanto homens quanto mulheres sofrem com esta situação, mas cada um a sua maneira. A mulher sofre muito com o fim do relacionamento, mas por pouco tempo; já o homem sofre de maneira mais suave, mas a tristeza perdura por muito mais tempo.

Términos de namoro dolorosos podem obscurecer seu pensamento, de modo que é quase impossível olhar além dos sentimentos imediatos de dor e perda.

Você pode ter dificuldade em lembrar de todas as coisas que aprecia porque está focado no negativo.

Por mais forte que você seja, é uma ilusão tentar não sofrer com o término de um relacionamento.

Toda separação representa uma grande perda e um golpe na autoestima de qualquer homem.

É normal após terminar um relacionamento, que você passe noites em claro, que seu cérebro oscile entre memórias boas e memórias ruins do que passaram juntos, recaídas, emoções díspares, raiva e descrença, um mix de emoções e até o bom e velho chororô .

Psicologicamente falando, acabar com um relacionamento tem efeitos muito reais sobre a mente e o corpo humano: já que os rompimentos obscurecem nosso senso de identidade e quanto mais difícil e sofrido foi este término, maior será a crise de identidade. “

Cabe lembrar que: mesmo que o relacionamento não tenha sido um mar de rosas, você ainda está começando do zero, aprendendo a ser sozinho de novo.

E mesmo que tenha sido você a terminar, as vezes rola aquela dúvida: Será que eu fiz a coisa certa?

O término do relacionamento pode doer, mas pode ser exatamente o que você estava precisando para sair da sua zona de conforto e ser muito mais feliz.

Na pior das hipóteses, você sairá mais forte e resistente à dor para superar ainda melhor um possível término futuro.

Você, eu, todos os homens já passaram por isso desde que o mundo é mundo, ao menos uma vez na vida. E quem não passou, ainda vai passar. Faz parte. Mas isso não significa que você deve ficar sofrendo à toa e se afogando em mágoas.

Com dicas simples e efetivas, vamos te ajudar se você está na fossa a sair dela rapidinho.

Como lidar com o fim de um namoro  –  de maneira que você fique de boa

Superando Fim de relacionamento

Embora a supressão de sentimentos desagradáveis ​​seja um impulso natural, evitar suas emoções acabará impedindo que você passe por elas. Há tantas emoções envolvidas em um rompimento que é essencial para você enfrentá-las “sem anestesia”, como se diz.

Um auxílio legal é conversar com um  amigo ou mesmo um terapeuta, pois isso pode ajudá-lo a processar e obter a clareza necessária para entender por que o relacionamento não funcionou e por que você ficará melhor sem a mina .

Quando você fala sobre o que aconteceu e o que está sentindo, consegue enxergar a situação com mais clareza.

Além disso, quem não está emocionalmente envolvido, percebe elementos que você não vê por estar influenciado pelas emoções.

Mas mude de assunto também! Ninguém merece aquele amigo que só fala da ex!

Deixe o machismo de lado e se você sentir vontade de chorar, chore. Não esconda seus sentimentos, eles só vão deixá-lo machucado ou com medo do futuro, de seguir adiante.

Evite se jogar nas dietas enlouquecidas de fim de namoro, tanto para o abuso de calorias, quanto para a falta.

É o momento de reconstruir vários âmbitos da sua vida e a alimentação é um deles.

Em vez de restringir calorias, coma alimentos nutritivos e integrais, ricos em fibras, proteínas e nutrientes para melhorar seu humor e energia.

Uma dieta balanceada com ajudam muito combater o estresse do término, por isso tente não transformar a comida em um mecanismo de proteção.

Não se preocupe em ceder um pouco, mas tente não exagerar nos alimentos ricos em gordura, açúcar e sal pois a ciência comprovou que estes podem realmente contribuir para aumento do hormônio do estresse, o cortisol.

Praticar exercícios e liberar endorfina é frequentemente prescrito como forma de auxílio en superar o término de um namoro  a endorfina é o hormônio do bem estar, auxilia a reduzir os níveis de stress, melhora o funcionamento cognitivo e o humor.

Mesmo que o exercício seja a última coisa que você queira fazer, o ato de simplesmente sair de sua cabeça e concentrar sua atenção em seu corpo pode ser útil. Mas exatamente como a comida, evite excessos ok?

Seja ativo fisicamente de uma maneira que você goste e que não pareça um castigo,o importante é se mexer.

Sair e se divertir não é fácil no início, mas ajuda e muito. Talvez logo após o rompimento seja necessário forçar a si mesmo a sair., nem que seja uma xícara de café com um amigo ou uma cerveja com a família.

Vá ao cinema ou convide seus amigos para uma jogar video game na sua casa: foi demonstrado que o riso aumenta o humor e melhora a saúde geral, e o apoio de seus amigos ajudará a aliviar sentimentos de solidão e isolamento.

O autocuidado é essencial para o processo de cura, não deixe sua autoestima retroceder. Foque em fazer as coisas que você gosta, isto pode ajudá-lo a se curar.

Quando levar o foco a tudo que quer realizar, vai perceber que não tem tempo para perder se lamentando com o passado e que mais vale focar no futuro.

Transforme suas emoções

Geralmente quem foi dispensado tende a querer culpar a ex pelas desgraças, mas quando o cara deixa de lado aquele lance de jogar a culpa no outro, ele passa  perceber que agora está por conta própria e que precisa aprender sozinho lidar com as nossas emoções e superar a situação.

As pessoas adoram terceirizar a culpa pelas coisas ruins que acontecem em suas vidas.

Não seja esse cara. Se o relacionamento não deu certo, assuma a responsabilidade pelos seus erros, em vez de achar que ela é a culpada por tudo.

Quando você assume por seus sentimentos, consegue superá-los mais facilmente.Este é o início de qualquer processo de recuperação e evolução após o fim de um namoro ou casamento.

As emoções são energias que trazem efeitos bem diferentes, dependendo de como você usá-las. Se você utilizá-las de forma destrutiva vai colher resultados ruins.

Já se abordar por uma abordagem positiva e construtiva os resultados serão benéficos na sua recuperação pós-fora.

A escolha é toda sua. Dedique-se a projetos que você gosta e que sejam construtivos! Você vai perceber que terá mais inspiração e disposição para realizar coisa que nem imaginava.

É comum, sob a influência das emoções pós rompimento, que você crie uma visão distorcida sobre si mesmo.

Pensamentos típicos e deprês como: “nunca vou encontrar alguém como ela”, ou “eu sempre acabo com todos meus relacionamentos” ou o bom e velho: “eu não presto pra nada, nem mulher me aguenta” podem turvar a sua mente nessas horas.

Então tente cancelar esses pensamentos, dando foco às suas qualidades.

Para que quando outra garota surgir você mostre a ela tudo de bom que você pode dar e um relacionamento.

Abandone a ilusão da alma gêmea e do felizes para sempre

Cara, mesmo que você seja romântico essa ideia já está muito ultrapassada, tipo muito mesmo! Isso é uma tremenda ilusão. Não estamos mais na Idade Média e nem em um livro do Romantismo.

Para você ver o tamanho dessa ilusão, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, mostrou que 1 em cada 5 casamentos acabam em menos de 5 anos. Além deste número a pesquisa  apontou que cerca de 50% dos casamentos vão terminar em divórcio.

Adotar a filosofia do seja eterno enquanto dure, pois tudo na vida tem prazo de validade, inclusive os relacionamentos.

Se durar pra sempre, que ótimo, senão, parte pra outra.

Veja o que você aprendeu nesse relacionamento que acabou e saiba que poderá fazer melhor no próximo aumentando as chances de uma parceria mais saudável e duradoura.

Evite que as memórias te iludam!

O cérebro humano é bem teimoso, e dificulta nossa vida quando terminamos um relacionamento. Sabe por que ?

Pois nosso cérebro tem a tendência de lembrar mais dos momentos bons do que os ruins. Se você duvida, faça o teste.

Ao pensar na sua ex, quais as primeiras cenas que vem à memória? As brigas? Ou aquelas cenas de amor, de momentos felizes?

Pois é, aí fica difícil né? Mas calma aí. Faça uma pergunta a você mesmo e responda com sinceridade! Se era tão bom assim seu relacionamento, por que ele acabou?

Tente sempre ver o passado com olhos críticos, sob a realidade da coisa, não sob o viés do coração apaixonado. Emoção nessas horas não ajuda, use a razão. Vocês com certeza tinham problemas no relacionamento. Por isso que acabou.

Se a ilusão te pegar de jeito, trazendo aquela saudade e deixando arrependimentos faça o for, mas deixe a ilusão morrer a míngua. Se você não alimentar esses devaneios eles vão automaticamente sendo deletados da sua memória.

Fazer uma lista dos defeitos que seu relacionamento anterior tinha e ler eles quando bater essa bad vibe pode ajudar sim. Vai te mostrar o porque terminou e porque você está melhor agora, sem a garota.

O fim pode ser um começo

Vitimismo não ajuda ninguém ok? A maioria das pessoas quando algum problema acontece em suas vidas, tem o instinto de pensar: “Por que eu?”

Cara! se você é um desses, tá na hora de acordar, pois todo mundo tem problemas! E na maioria das vezes, bem maiores do que os seus! O que distingue as pessoas é a capacidade de lidar com eles (lembre-se se usar as emoções positivamente!)

Não vai ser o fim de um relacionamento que vai te derrubar! Aceite o fim que veio com dignidade e siga em frente.

Pra todas as dicas que colocamos aqui terem efeito, a primeira coisa que você tem que fazer é se afastar dela. Não ligar, não mandar mensagem e nem  ficar stalkeando a mina nas redes sociais.

As fotos enganam e aparentam só alegria, mesmo que a pessoa esteja na bad. Você vai achar que ela está de boa e você, na fossa. Saia dessa e bloqueie todas as formas de contato com a ex. Agora seu foco é você.

Ser feliz de novo é a sua meta agora, foque nela! Sempre que precisar de dicas acesse nosso blog, até para psicologia masculina temos dicas aqui (risos!)! Até a próxima!

Deixe uma resposta