Quais os sintomas de IST no homem?

Quais os sintomas de IST no homem?

Ah, esta pergunta vai depender de qual IST se está falando, por isso teremos que abordar sintomas comuns a todas elas e sintomas mais específicos.

Mas antes de mais nada, você sabe o que são as IST? Fácil, fácil, são as antigas DST que agora mudaram de nome. E você sabe o porquê desta mudança?

Essa mudança de nomenclatura partiu do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais que sugeriu o uso de “IST” no lugar de “DST”, já que a letra D refere-se a “doenças” e tal termo implica sintomas e sinais visíveis no organismo.

Já ‘Infecções’ podem ter períodos assintomáticas, como no caso da sífilis, e do herpes genital, por exemplo, algumas vezes podem se manter assintomáticas durante toda a vida do indivíduo (casos da infecção pelo HPV e vírus do Herpes) e são somente detectadas por meio de exames laboratoriais.

Esse novo termo já foi aceito e vem sendo utilizado pela OMS.

O que são as IST? Quais os sintomas?

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos.

Sintomas de IST

Alguns homens acreditam que saberiam imediatamente se tivessem sido contaminados por infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Porém os sintomas relacionados a essas doenças podem ser confundidos com os de outras condições e, em alguns casos, pode não haver nenhum sinal de que se contraiu uma IST.

Elas são transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual, seja oral, vaginal ou anal sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja infectada.

 

De maneira menos comum, as IST também podem ser transmitidas por meio não sexual, pelo contato de mucosas ou pele não íntegra com secreções corporais contaminadas.

A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou até mesmo durante o período de amamentação.

Os sintomas de IST aparecem, principalmente, no órgão genital, mas podem surgir também em outras partes do corpo (ex.: palma das mãos, olhos, língua).

As infecções sexualmente transmissíveis (IST), (anteriormente conhecidas como doenças sexualmente transmissíveis – DST, conforme explicamos acima), em geral  no corpo masculino causam sintomas como:

●     Coceira na região genital

Esses sintomas normalmente são indicativos de infecção por fungos, principalmente pelo fungo Candida albicans, (aquele famoso que já falamos aqui no blog) e ele pode ser adquirido durante o contato sexual mas se manifestar apenas quando o sistema imune do homem estiver fraco.

Esse fungo também se pode desenvolver na boca devido ao sexo oral desprotegido e causa sintomas como dor de garganta, mau hálito ou placas esbranquiçadas nas bochechas, gengivas e garganta.

 

Além da candidíase, esses sintomas podem ser indicativos de herpes genital, que é um tipo de IST muito comum e que além desses sintomas, é caracterizado pela presença de microbolhas na região íntima.

 

As bolhas características do herpes genital podem ocorrer no pênis, nos testículos, nas nádegas, nas coxas ou nos arredores do ânus. No rosto, essas erupções podem acontecer nos lábios, na língua ou nas gengivas.

 

Como tratar:

No caso da Candidíase, o tratamento normalmente é feito com a aplicação de cremes ou ingestão de medicamentos antifúngicos, como o Fluconazol ou o Clotrimazol, que devem ser recomendados pelo urologista ou clínico geral.

 

Já no caso da herpes genital, o urologista pode recomendar o uso de antivirais ou a aplicação de pomadas, como o Aciclovir ou Fanciclovir, por exemplo, que devem ser usados por 10 a 14 dias ou de acordo com a orientação do médico.

●     Corrimento ou secreção no pênis

A presença de corrimento também pode ser indicativo de IST, principalmente Gonorreia ou Clamídia.

 

Esses corrimentos e secreções do pênis podem ser esbranquiçados, esverdeados ou amarelados, dependendo da IST e também podem ter cheiro forte e causar coceira.

 

Quando for infecção por Gonorreia, geralmente há a presença de um corrimento amarelado parecido com pus, além de dor e ardência ao urinar e febre baixa. Outros sinais menos comuns incluem dor ou inchaço nos testículos, dores nas articulações e até erupções na pele.

 

Caso tenha havido contato oral ou anal com a pessoa infectada, podem surgir também dores na garganta e inflamação no ânus, dependendo do local de contato.

 

A Clamídia também é uma IST que pode apresentar corrimento no pênis, além de feridas pequenas e pouco dolorosas no pênis, bem como a formação de ínguas na região íntima, além de inchaço nos testículos.

 

Quando a clamídia afetar o reto, o homem pode sentir dor, perceber secreção e sangramento nesta região.

 

Como tratar:

Essas IST’s são causadas por bactérias, desta forma o urologista indica o uso de antibióticos, como Azitromicina, Ceftriaxona ou Doxiciclina por ao menos uma semana ou de acordo com a orientação do médico.

 

É importante que o tratamento da Clamídia seja realizado corretamente e seguindo as instruções médicas, pois caso não seja tratada da maneira correta, pode resultar em infertilidade.

●     Aparecimento de verrugas ou feridas na região íntima

A presença de feridas, caroços ou bolhas no órgão genital normalmente acontece devido à infecção por um microrganismo durante o contato sexual, sendo um grande indicativo de IST.

 

Elas podem aparecer nos órgãos genitais ou em qualquer parte do corpo, com ou sem dor, e os tipos de feridas são muito variados e podem se apresentar como vesículas, úlceras, manchas, em forma de couve-flor.

 

Em geral, não doem, mas pode ocorrer irritação ou coceira.

 

Essas feridas em geral tendem a ser manifestações da sífilis, herpes genital, cancro mole donovanose e linfogranuloma venéreo, além de infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV).

 

O HPV, é caracterizado pela presença de verrugas no pênis, escroto ou ânus, mas também podem estar presentes na boca ou na garganta caso tenha havido contato dessas regiões com as secreções da parceira ou parceiro infectado.

 

Cabe salientar que a sífilis, é caracterizada pela presença de feridas na região íntima que não doem, além de caroços no pescoço que causam dor e resultam em dor de cabeça, mal-estar geral e febre.

 

A sífilis é considerada uma das mais graves entre as ISTs e tem sintomas próprios para cada fase.

 

No estágio inicial, ela causa uma ferida pequena, firme e indolor, que ocorre no local onde a bactéria penetrou o organismo.

 

Na fase secundária, podem ocorrer sintomas como erupção cutânea que não coça, nas palmas das mãos ou solas dos pés; cansaço; dor de garganta e de cabeça; além de inchaço nos gânglios linfáticos.

 

Depois desse estágio, ocorre a sífilis latente, caso os sintomas tenham cessado sem que a IST tenha sido tratada.

 

O quarto estágio, chamado de sífilis terciária, é raro, mas pode trazer complicações graves para os pacientes e até levar à morte. Os danos causados pela doença podem atingir o coração, o sistema nervoso, o cérebro, as articulações e outras partes do corpo.

 

 

Como tratar:

O tratamento para herpes genital é feito com o uso de medicamentos antivirais de acordo com a orientação médica. No caso do HPV, o médico pode recomendar a aplicação de pomada em casa para a eliminação das verrugas, como a Podofilina.

 

O tratamento para sífilis depende da fase da doença, sendo normalmente recomendado pelo médico a aplicação de uma injeção de Penicilina nas fases iniciais e, nas fases mais avançadas, podem ser necessárias várias injeções.

 

●     Dor, desconforto, ou ardência ao urinar

A dor e a ardência ao urinar normalmente são sintomas de infecções urinárias, mas também podem ser indicativos de infecções  sexualmente transmissíveis, como o Herpes genital, Gonorreia, Clamídia e Candidíase.

 

Como tratar:

Nesses casos é importante ir ao urologista ou clínico geral para que sejam solicitados exames que permitam identificar a causa e, assim, iniciar o tratamento, podendo ser feito com medicamentos antivirais, antibióticos ou antifúngicos

Mal-estar geral, perda de peso e feridas na boca

Nem sempre os sintomas de IST estão relacionados a alterações na região genital, é o caso da infecção pelo HIV, cujos sintomas iniciais são semelhantes à gripe, como febre, mal-estar e dor de cabeça.

 

Além disso, pode haver febre alta e persistente, perda de peso rápida, cansaço, diarreia, presença de manchas vermelhas na pele e feridas na boca.

 

O HIV, AIDS ou em português SIDA (síndrome da imunodeficiência adquirida) e muito perigosa, pois afeta o sistema imunológico, deixando o indivíduo desprotegido a toda e qualquer doença e ainda não possui uma cura definitiva.

 

Antigamente era como receber uma sentença de morte ser diagnosticado com AIDS, porém hoje é possível controlar esta doença com medicamentos, mas de qualquer forma nada de facilitar ok? Sempre use camisinha.

 

Como tratar:

A infecção pelo HIV não tem cura, no entanto pode ser controlada por meio da ingestão de medicamentos antivirais para evitar a progressão da infecção, a ocorrência de AIDS ou surgimento de algumas complicações.

Quais são as principais infecções sexualmente transmissíveis?

Existem diversos tipos de infecções sexualmente transmissíveis, mas os exemplos mais conhecidos são:

  • herpes genital;
  • Cancro mole (cancroide)
  • HPV
  • Doença Inflamatória Pélvica (DIP)
  • Donovanose
  • Gonorreia e infecção por Clamídia
  • Linfogranuloma venéreo (LGV)
  • Sífilis
  • Infecção pelo HTLV
  • Tricomoníase
  • hepatites virais B e C
  • AIDS

Como é feito o diagnóstico de infecções sexualmente transmissíveis?

Fique sempre atento ao seu corpo durante a higiene pessoal, pois isso pode ajudar a identificar uma IST no estágio inicial.

 

Sempre que você perceber algum sinal ou algum sintoma anormal, deve-se procurar o médico, independentemente de quando foi a última relação sexual. E, quando indicado, avisar a parceria sexual, para que ela também vá ao médico.

 

Algumas IST podem não apresentar sinais e sintomas, e se não forem diagnosticadas e tratadas, podem levar a graves complicações, como infertilidade, câncer ou até morte.

 

Por isso, é importante fazer exames laboratoriais para verificar se houve contato com alguma pessoa que tenha IST, após ter relação sexual desprotegida, ou seja sem camisinha.

 

O médico provavelmente solicitará exames de sangue ou testes laboratoriais rápidos devem para auxiliar na definição do diagnóstico.

 

Os testes rápidos são testes nos quais a execução, leitura e interpretação do resultado ocorrem em, no máximo, 30 minutos, sem a necessidade de estrutura laboratorial.

 

Prevenção das IST

Para identificar este tipo de infecções e prevenir complicações, os homens com vida sexual ativa devem ir pelo menos uma vez por ano a uma consulta com o urologista ou clínico geral para que o aparelho reprodutor seja avaliado e as doenças sejam diagnosticadas e tratadas.

 

Por serem infecções transmitidas por via sexual, é importante que tanto o homem afetado como sua parceira sejam também tratados, para que a pessoa não volte a pegar a doença.

 

Além disso, para evitar essas infecções, o mais importante é ter relações sexuais protegidas com o uso de preservativo.

 

O uso da camisinha (masculina ou feminina) em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais) é o método mais eficaz para evitar a transmissão das IST, do HIV/AIDS e das hepatites virais B e C, além de evitar a gravidez não planejada.

 

A hepatite B é uma doença viral que pode ser transmitida por meio de relações sexuais. Seus sintomas não costumam estar relacionados aos órgãos genitais, mas ao fígado, provocando uma grave inflamação nesse órgão.

 

O contato com fluidos corporais ou sangue de uma pessoa infectada pode ser o suficiente para adquirir a doença, que geralmente não apresenta sintomas. E mesmo sem dar qualquer sinal, a doença pode causar danos graves ao fígado.

 

Em pacientes que se percebem sintomas, a hepatite B pode ser confundida com uma gripe ou resfriado, já que causa: perda de apetite, indisposição, febre baixa, dores musculares e nas articulações, náusea e vômito. Outro possível sinal da doença é o amarelamento da pele, conhecido como icterícia.

 

O grande perigo da Hepatite e de outras ISTs e que a pessoa pode estar aparentemente saudável, mas pode estar infectada e não ter ideia disso e se não usar preservativo poderá transmitir para outras pessoas.

 

A prevenção combinada abrange o uso de camisinha, ações de prevenção, diagnóstico e tratamento das IST.

 

Por isso não marque bobeira! Sempre use camisinha, sua saúde agradece amigo! IST são coisas sérias, fique esperto.

 

Nosso blog apoia ações de saúde e cuidado com o corpo masculino, sempre temos matérias novas aqui no VacExtensor.

 

 

Deixe uma resposta