Como controlar o seu estresse – Estresse Masculino

Como controlar o seu estresse – Estresse Masculino

Sim, você pode controlar o seu estresse!

Você se sente, ou mesmo já se sentiu extremamente estressado alguma vez? Tenho quase certeza que sua resposta será “sim”.

Porém, quando se fala em stress é comum associarmos ele a algo negativo, até mesmo prejudicial. E em doses altas ele é sim causa de problemas físicos e psicológicos.

Mas se você não sabia, o stress, quando em baixos níveis e em resposta a situações de alerta, é uma reação benéfica, que nos coloca imediatamente em “velocidade máxima” para responder a determinado estímulo.

Nesse caso, o stress é um alarme no seu corpo. O problema é quando este alarme está sempre tocando, quando as situações de alerta tornam-se habituais, corriqueiras. Aí mora o perigo real do stress.

É o acúmulo de stress acaba fazendo com que complicações surgem, já que esse modo de alerta contínuo nos deixa menos capazes de lidar com os problemas do dia a dia, por menores que sejam e então o estresse aumenta mais e mais, até não sermos mais capazes de lidar com ele.

Esse acúmulo que segundo mostram as estimativas médicas leva  60 a 90% da população mundial a desenvolverem doenças que têm origem do stress, associado ou não a outros fatores.

Todo esse estresse, seja de que tipo atinge o homem, gera problemas físicos e psicológicos. evoluindo para  problemas corporais sintomáticos.

Você se considera um cara estressado? Convidamos você a ler este artigo então!

Ele vai te auxiliar muito a controlar suas crises de stress.

Estresse físico

Como o estresse afeta o organismo masculino?

Engano se você pensa que o estresse afeta homens e mulheres da mesma maneira!

Pois é, até nisso as diversidades de gênero tem suas particularidades. Claro que existem sintomas comuns a ambos os sexos, porém alguns problemas decorrentes do estresse afetam nós homens de forma mais direta que as mulheres.

Uma das coisas mais desgastantes para a saúde do homem é o estresse. A junção de um entrave aqui, uma preocupação ali, outra irritação acolá, mais aquele probleminha que aparece de repente.

Pesquisas da universidade americana de Harvard apontam as três razões mais estressantes que afetam a maioria dos homens:

  • problemas no trabalho, com 52% dos entrevistados
  • excesso de responsabilidades, no caso de 46% dos homens
  • problemas financeiros, presentes em 45% dos casos
  • problemas com a própria saúde estressam 34% dos consultados
  • problemas de saúde de algum familiar geram estresse em 25% do público masculino
  • desentendimentos com familiares e insatisfação com a própria aparência, ambos atingem em média 24%
  • problemas com amigos gera estresse em 17% dos homens
  • mudanças bruscas na condição familiar 9%
  • confusões com vizinhos, apenas 3%.

 

Ao comparar com mulheres, a ordem dos motivos para o estresse é quase a mesma. A diferença é que as pesquisas apontam que elas se estressam mais.

Elas relatam o que mais as estressa:

  • Excesso de responsabilidades demais afetam 59% das entrevistadas
  • problemas financeiros, 58%
  • situações desgastantes no trabalho, 54%

O interessante é que este estudo apontou que jovens adultos, tanto homens quanto mulheres entre 18 a 29 anos de idade, têm como principal motivo de estresse o excesso de responsabilidades — em 65% dos casos.

Isso é muito real.

A correria da vida moderna exige mais e mais horas de trabalho, tempo perdido no trânsito, etc…

No fim das contas, não sobra muito tempo para fazer o que se gosta, ter um hobby ou praticar algo relaxante.

Confira alguns dos problemas mais  graves que o estresse pode causar no corpo dos homens.

Estresse X Infertilidade

Pode ter certeza cara, infelizmente o stress tem um efeito negativo em sua contagem de esperma. Quando nós homens estamos muito estressados, o hormônio do stress (cortisol) interfere diretamente nas células de Leydig, que devem regular a produção de testosterona.

Em vez de manter as coisas equilibradas, as células são dominadas pelo cortisol e também pelo hormônio glicocorticoide que diminui a testosterona até um ponto onde o corpo deixa de fazer o esperma.

Tenso né?

Mas agora tenho uma boa notícia! É que esta baixa contagem de espermatozoides ocasionada devido ao stress pode ser revertida.

E com uma medida pra lá de simples! Só reduzindo o nível de stress seus espermatozoides voltarão a ser produzidos com todo gás.

Estresse X Problemas de pele

Ter uma pele bonita, viçosa não é só coisa de mulher se você está pensando nisso.

Se você quer ter uma pele bacana, tenha em mente que o stress é significativo para a saúde da sua pele, especialmente quando se desregula o equilíbrio de gordura na epiderme, permitindo que bactérias infecciosas por ali entrem, se instalem e proliferem.

Estudos na área da dermatologia acreditam que o estresse pode ser a causa parcial de doenças de pele como eczema (ou também conhecida por dermatite atópica) e psoríase.

Até mesmo algumas simples manchas e erupções cutâneas que não são necessariamente doenças de pele, são causadas puramente por stress.

Exatamente como no caso da infertilidade com a redução do stress, tá resolvido o problema.

Estresse X Obesidade

obesidade

Seu peso está diretamente ligado ao seu stress.

Se um adulto fica mais estressados, pode também ficar mais pesado.

Como o estresse atua na parte emocional e psicológica, uma pessoa estressada, depressiva ou ansiosa tende a cometer excessos de vários tipos.

O mais comum é exagerar na comida.

Nesses casos o estresse é geralmente o culpado por promover aquele desconto na alimentação como uma resposta emocional. E o pior é que esses exageros não são de alimentos saudáveis, pelo contrário, o cérebro só se contenta com alimentos gordurosos e muito calóricos, já que eles atuam como endocanabinóides.

Como assim?  Alimentos gordurosos são como efeito de maconha?

Mais ou menos isso sim cara.

Deixa eu te explicar:

Para as pessoas sob estresse emocional, comer torna-se um mecanismo de defesa. Isso não seria tão ruim se isso só acontecesse com o estômago vazio, mas o estresse pode inclusive causar fome mesmo depois da refeição.

Além disso, o estresse aumenta a frequência com que se come, e exige do corpo que o tamanho das porções alimentares sejam cada vez maiores, fazendo com que o organismo só se sinta saciado com aquelas comidas pouquíssimo saudáveis.

A obesidade já tem seus perigos próprios, mas aliado ao estresse fica ainda mais perigosa, por isso o exercício é a solução mais produtiva para a diminuição dos efeitos do estresse e de quebra auxiliar na perda de peso.

Estresse X Crises de Asma

Crises de Asma

Para quem sofre de asma, o estresse é um gatilho para crises.

Como a ansiedade é um traço comum à pessoas estressadas ela causa mudanças significativas nos padrões de respiração natural.

Se você tem asma, provavelmente já sabe que um ataque de ansiedade pode provocar os sintomas, inclusive causar crises de asma de forma mais severa.

Ainda que o estresse não tenha sido diretamente reconhecido como uma causa da asma em si, alguns estudos estabelecem esta relação, já que é o efeito bola de neve, uma coisa puxando a outra.

Estresse X Queda da imunidade

Estresse X Queda da imunidade

A resposta a situações extremas é boa para o sistema imunológico já que o prepara o para combater uma infecção repentina, como um arranhão.

Em excesso, porém, o efeito é reverso.

Quando o sistema imunológico responde a estímulos estressantes de forma repetida e continuada, pode levar à diminuição drástica da imunidade do corpo masculino.

O estresse em níveis altos tem efeitos severos, provocando um desequilíbrio em toda a base do sistema imunológico.

As pessoas saudáveis têm células da imunidade natural, sempre prontas para curar infecções. Há também as células da imunidade específica que levam mais tempo para criar e combater patógenos específicos.

O estresse crônico pode debilitar o sistema imunológico, enfraquecendo a sua capacidade de criação e combate dessas células essenciais, aquelas específicas a cada doença.

Com uma estrutura inadequada ou insuficiente do sistema imunitário ocorre uma mudança na capacidade do organismo combater infecções e permanecer livre de problemas.

Estresse X Doenças cardíacas e hipertensão arterial

Estresse X Doenças cardíacas e hipertensão arterial

As ligações entre estresse crônico e doenças do coração podem ser encontradas no estado civil e em acontecimentos estressantes recentes.

As pessoas solteiras estatisticamente morrem mais cedo do que as casadas porque tendem a ter menos apoio emocional. A mortalidade também aumenta em pessoas que estão passando por eventos marcantes, como a morte de um membro da família ou uma perda de emprego.

A ciência ainda não conseguiu encontrar a explicação de como o estresse afeta o coração, mas algumas atitudes (ruins, diga-se de passagem) que as pessoas tomam em momentos estressantes (como fumar, beber ou usar drogas) contribuem diretamente para o problema.

Outro fator de risco para doenças cardíacas é a hipertensão arterial, que também pode ser causada por estresse pois os hormônios que contraem os vasos sanguíneos e aceleram os batimentos cardíacos durante uma resposta ao estímulo estressante.

Estresse X Dores crônicas e enxaqueca

Dores nas costas, rigidez muscular e encurtamento ou rigidez dos ligamentos são apenas algumas das maneiras que o stress pode afetar seu corpo ocasionando dor e mal estar.

Essas dores nada mais são que  uma maneira de seu corpo dizer a você que está estressado. Quando o stress é contínuo , a dor torna-se prolongada e pode ir piorando de forma progressiva.

À medida que aumenta a dor, também aumenta a ansiedade e o ciclo vicioso continua.

Dores de cabeça e enxaqueca não são surpresa, em se tratando de sua relação com o estresse.

A enxaqueca está intimamente ligada ao estresse, já que ela se inicia na expansão dos vasos sanguíneos abaixo do crânio, como parte de um desequilíbrio químico. O desequilíbrio leva à dor.

Mas como controlar o estresse masculino afinal?

Mas como controlar o estresse masculino afinal?

O primeiro passo é sermos pró – ativos quando o assunto é estresse. Como vimos nos itens anteriores, o estresse crônico pode ser mortal com o passar do tempo.

Desta forma, quando se fala em proatividade, o primeiro passo é controlar as emoções, a fim de não deixar pequenas coisas evoluírem para um estado crônico de tensão, que acabará induzindo doenças físicas.

Quando se está num grau crônico de estresse a tendência é que qualquer situação minúscula se transforme num problema gigantesco visto do ponto de vista de um homem estressado.

É aí que a proatividade e o controle emocional entram. Cada homem deve encontrar a sua saída pessoal para o problema, aquilo que mais lhe auxilia. Para alguns homens pode ser exercício. Para outros, terapia, ou mesmo aquele futebolzinho com os amigos.

Vale tudo, desde que melhore seus níveis de estresse. Confira abaixo as melhores dicas para controlar seu stress.

Comece simplificando o seu dia

Começar o dia correndo contra o relógio, sair atrasado, esquecer de levar algo importante para o trabalho… tudo isso infelizmente só aumenta o estresse que você sentirá ao longo do dia.

Arrume tudo que precisará no dia seguinte antes de ir deitar e evite ter que se preocupar com isso pela manhã e, com isso, ganhar tempo. Começar o dia com o pé esquerdo tende a terminar da mesma forma.

Agende suas tarefas com antecedência

Pode ser óbvio dizer isso, mas colocar suas tarefas numa agenda auxilia você a agrupá-las de maneira que façam sentido, selecionando as urgentes para resolvê-las ou adiando o que é menos importante no momento.

Enxergar as tarefas que você tem ao longo da semana pode fazer você se sentir mais confiante e planejado.

Tire um tempo para a sua diversão

Uma simples saída com amigos ou visitar a família, um almoço com um amigo que trabalha perto de você, um futebol com o pessoal do condomínio ou até mesmo o bom e velho vídeo-game podem auxiliar e muito na redução dos níveis de estresse.

Ter um hobby e aproveitar a vida social ao lado dos amigos e da família reduz os níveis do hormônio do estresse, o cortisol, e com isso você se sentirá mais produtivo e alegre.

Meditação e ioga

Apenas algumas horas por semana de ioga já trarão benefícios nos níveis do seu estresse.

A meditação também é uma prática que pode ajudar a mandar embora a tensão acumulada durante o dia.

Relaxe antes de ir se deitar

Vinho, celular e TV podem ajudar na hora do relaxamento, mas o excesso de estímulos dos aparelhos eletrônicos ou do álcool podem atrapalhar o sono, resultando em uma manhã estressante no dia seguinte.

Se você sofre com insônia o melhor é desligar tudo, relaxar com um chá de ervas com efeito calmante, ler um livro e deixar sua mente tranquila para um sono reparador.

Se você achou útil nosso artigo compartilhe com seus amigos que precisam diminuir seu estresse também.

Aproveite e mostre a eles os aparelhos penianos do Vac Extensor, pois se você acompanha nosso blog sabe a eficácia dos nossos produtos e com certeza é um dos nossos muitos clientes satisfeitos.

Deixe uma resposta