Você Sabe o Que é Fimose, Sintomas e Tratamentos

Você Sabe o Que é Fimose, Sintomas e Tratamentos

O que é fimose, sintomas e tratamentos

A fimose não é apenas um problema para as crianças. 

Os adultos também sofrem desta doença que pode afetar seriamente a qualidade de vida, especialmente na área sexual. 

Mas há tratamentos muito eficazes para corrigir esse distúrbio. Conheça todas as opções de tratamento e os sintomas.

fimose-ilustracao Você Sabe o Que é Fimose, Sintomas e Tratamentos

O que é fimose?

Ela é uma anomalia na pele que cobre o pênis. Esta condição acontece quando o prepúcio é muito estreito na área da glande, por isso não pode ser completamente ou parcialmente retraído.

Isso causa muita dor e muitas vezes até lesões na área afetada.

Normalmente, essa doença é um problema muito comum em homens e em crianças pequenas.

 Entretanto, muitas vezes essa condição é corrigida por si mesma à medida que a criança cresce, sendo mais comum ser resolvida após os 3 anos de idade. 

Mesmo assim, não é uma condição que afeta apenas bebês, mas também pode se desenvolver em adultos jovens e idosos. 

Quais os problemas que a fimose pode causar?

Excesso de pele pode atrapalhar o início da vida sexual e até causar câncer de pênis. Fimose e excesso de pele no pênis são coisas diferentes. Uma precisa operar, a outra só opera se quiser.

A pior de todas é o tumor de pênis, que atinge 2% dos homens com câncer.

O que fazer com a fimose do bebê?

o-que-e-fimose Você Sabe o Que é Fimose, Sintomas e Tratamentos bebe-fimose Você Sabe o Que é Fimose, Sintomas e Tratamentos

Os especialistas a classificam de duas formas. Uma delas é a chamada fimose fisiológica e todo bebê do sexo masculino nasce com ela – afinal, os meninos vêm ao mundo com uma pele, o prepúcio, grudada à glande, a cabeça do pênis.

Veja isso também:  A Influência Da Masturbação Na Ejaculação Precoce

Tipos de Fimose

1 – Fisiológica ou congênita

Esse tipo surge no nascimento e ocorre como resultado da adesão entre as camadas epiteliais do prepúcio interno e da glande.

Geralmente desaparece com o tempo, à medida que a pele adquire elasticidade e se alarga até que a glande possa ser completamente descoberta.

2 – Patológica ou adquirida

Diferente da congênita, esse tipo de condição pode ocorrer em qualquer idade.

Geralmente se desenvolve devido a outros problemas, como a balanite, um tumor maligno, falta de higiene da área, retração forçada, algum tipo de ferida ou infecção frequente do pênis.

É muito importante que você consulte o especialista sempre que perceber algum sintoma diferente e quando perceber que se encaixa em algumas das situações acima.

Dessa forma, evitará complicações mais sérias.

Outra maneira de classificar os tipos de fimose

Pontuiforme: a abertura do prepúcio tem um diâmetro muito pequeno, quase insignificante, embora a aparência e a espessura da pele sejam completamente normais.

Anemia por não cicatrização anular ou cicatricial: caracteriza-se por endurecimento da pele que circunda o orifício do prepúcio como resultado de infecções ou inflamações na área.

Anular: este tipo de fimose surge no momento em que o prepúcio fica com diferentes níveis de espessura ou diâmetro, impedindo a retração da pele.

Quais são as causas do aparecimento dessa doença?

Como comentamos no início deste artigo, a maioria dos bebês do sexo masculino tem essa doença.

Ela desaparece entre 3 e 5 anos de idade por conta própria através do crescimento natural da criança.

Em caso de persistência, a causa em crianças é geralmente devido à retração forçada do prepúcio no momento em faz a sua higiene intima.

Infecções frequentes: Geralmente as infecções são fúngicas, o que causa inflamação crônica com cicatrização no prepúcio, causando o estreitamento do mesmo.

Lágrimas ou feridas mal cicatrizadas: Como no caso anterior, após uma ruptura ou lesão, a cicatrização do tecido endurece o prepúcio dificultando a retração da pele.

Inflamação do prepúcio ou glande: Resultado de doenças como a balanite (inflamação na mucosa existente na cabeça do pênis), o prepúcio fica inflamado se não for tratado a tempo, pode cobrir completamente a glande impedindo a remoção do prepúcio.

Da mesma forma, isso pode causar o espessamento do tecido causando fibrose, o que complicaria ainda mais a situação e os sintomas da doença.

Sintomas da Fimose

Dificuldade em retrair o prepúcio: Pode ser difícil retrair completamente o prepúcio durante a relação sexual, masturbação ou limpeza da área. Essa limitação causa dor e desconforto.

Sensação de tensão: Você pode sentir uma sensação de tensão causada pela dificuldade de retração do prepúcio. 

Além disso, este sintoma é geralmente associado ao fato de apresentar um frênulo muito curto, isso torna a tensão na glande muito irritante.

Inflamação do prepúcio ao urinar: É possível que a micção inflame o prepúcio, causando coceira e ardência.

Mudanças no fluxo urinário: Por causa da pressão sobre a glande pode haver dificuldade na micção.

Inflamação ou infecção na glande e no prepúcio: Geralmente ocorre devido à falta de higiene na área, como um resultado da dificuldade para retrair o prepúcio.

Aparecimento de sebos brancos: É muito habitual o aparecimento de restos brancos na região, sintoma que por sua vez ocorre como resultado da falta de higiene.

Como a fimose é diagnosticada?

O diagnóstico de fimose pode ser feito a olho nu e confirmado quando o especialista não consegue retrair o prepúcio normalmente. 

Para diagnosticar, o médico perguntará se você tem ereções dolorosas e lesões. 

Você também deve informá-lo se sofre de dificuldade para urinar ou problemas na relação sexual. 

Também realizará uma exploração da área para determinar o tratamento mais eficaz.

Quando a cirurgia é necessária?

Ela é indicada especialmente em casos moderados e graves. 

Tratamentos da Doença

É indicado realizar tratamento com pomada corticosteróide. Este tratamento consiste na administração de corticóides em creme que são aplicados na junção entre o prepúcio e a glande, enquanto realizam pequenas retrações da pele prepucial, de forma suave e progressiva. 

Com este procedimento é possível enfraquecer os tecidos e fornecer ao prepúcio maior elasticidade.

Este tratamento geralmente é eficaz em casos leves. Além disso, você deve saber que este procedimento não pode ser estendido por muito tempo, uma vez que perde a sua eficácia e pode causar efeitos colaterais.

Circuncisão

Caso esse problema não se resolva com pomadas, o tratamento definitivo deve ser a cirurgia. Ela é indicada em qualquer idade, desde que não haja sintomas ou problemas de saúde que a impeçam.

A circuncisão envolve a remoção da parte do prepúcio que impede que a glande seja descoberta, isto é, a pele que cobre a ponta do pênis é removida. É uma intervenção simples realizada por um urologista.

Este procedimento é caracterizado por necessitar apenas de alguns dias de descanso e geralmente não apresenta complicações.

Além de sua rápida cicatrização, esta intervenção cirúrgica tem outros benefícios importantes, como a redução do risco de infecções do trato urinário, reduzindo as chances de câncer do pênis e doenças sexualmente transmissíveis.

Você conhece alguém que sofra dessa doença? Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu
×

Carrinho

Nosso WhatsApp