10 países onde os homens fazem mais cirurgias para aumentar o pênis

10 países onde os homens fazem mais cirurgias para aumentar o pênis

A Alemanha teve um ótimo desempenho na Copa do Mundo de 2014, tanto que venceu o Brasil. Por outro lado, a performance dos alemães na cama é questionável, já que o país ocupa a primeira posição no ranking de cirurgias para aumentar o tamanho do pênis. O Brasil aparece em sétimo lugar nessa lista, com 219 casos. O tamanho do pênis do brasileiro é considerado um dos mais satisfatórios entre os povos do mundo.

 

Mas mesmo assim, muitos homens se preocupam com seu desempenho na cama e buscam cirurgias para alongar seu membro sexual. Conforme pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, na Alemanha foram realizadas 2.786 operações em 2013, sendo que em todo o mundo o total foi de 15.414 procedimentos cirúrgicos. A posição do Brasil foi computada, segundo informações de cirurgiões brasileiros.

 

Depois da Alemanha vem a Venezuela, com 473 homens operados, e na Espanha foram 471 indivíduos. A pesquisa ainda aponta que o povo colombiano, mexicano e italiano estão mais preocupados em aumentar o tamanho do seu pênis que os brasileiros. Essa cirurgia custa em média 30 mil reais e não tem autorização do Conselho Nacional de Medicina. Curiosamente o Japão e a China não estão nessa lista, já que popularmente são conhecidos como a população de homens com o pênis pequeno.

É importante lembrar que as cirurgias de aumento peniano são consideradas experimentais e estão em desenvolvimento no Brasil. Somente em alguns casos graves deve ser realizada, em função dos riscos que o paciente corre. Geralmente os médicos urologistas não recomendam esse procedimento que pode causar outros problemas físicos no homem. O que tem hoje no mercado são aparelhos e exercícios para o alongamento peniano, com a intenção de contentar aqueles que estão insatisfeitos com o tamanho do seu pênis.

Os médicos da área comentam que a demanda de pacientes procurando pela cirurgia é grande, mas nem sempre todos têm a necessidade de realizá-la, já que desejam ter um pênis maior que os padrões normais. Além disso, muitos têm vontade de mudar a espessura para que fique mais grosso. No entanto, na área da medicina, a recomendação é de que a cirurgia seja feita somente em casos pontuais, de pênis minúsculos, menor que a média nacional. Em alguns casos, a cirurgia pode levar 45 minutos até quatro horas, sendo que o pós-operatório leva de três a seis meses.

Complicações da cirurgia de aumento peniano

Com o desejo de melhorar o desempenho sexual, muitos homens arriscam a saúde. Nos últimos anos, as complicações em cirurgias de aumento peniano tem se multiplicado. Através da injeção de substâncias químicas é feito o procedimento para engrossar o pênis, porém o organismo talvez não absorva de maneira satisfatória esse composto, assim ocorrem às complicações.

Nessa fórmula contém ácido hialurônico, que dura pouco mais de um ano, e depois deve ser reaplicado. Outra substância muito usada é o gel de poliacrilamida (PMMA). Um tipo de gel que pode se movimentar dentro do pênis levando a deformá-lo, causando infecções e até amputações do membro. A reconstrução do pênis é muito difícil, pois a remoção dos produtos é complicada.

Confira o ranking dos 10 países onde os homens fazem mais cirurgias para aumentar o pênis

1º – Alemanha

2º – Venezuela

3º – Espanha

4º – México

5º – Colômbia

6º – Itália

7º – Brasil

8º – Argentina

9º – Estados Unidos

10º – Irã

Você tem vontade de aumentar o tamanho do seu pênis? Deixe seu comentário.

0

Deixe o seu Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.