Os benefícios do orgasmo segundo estudo

Os benefícios do orgasmo segundo estudo

Orgasmo ajuda a prevenir doenças físicas e mentais, diz estudo

 

Ausência do prazer sexual pode provocar enfermidades e tornar as pessoas rabugentas.

 

“Uma sinfonia do cérebro” ou “um show de fogos artificiais”. Esses são alguns dos termos usados pelos cientistas para se referir à resposta do cérebro ao momento do orgasmo.

 

Mas, embora o prazer proporcionado por essa sensação seja de conhecimento da maioria das pessoas, quais são os benefícios para a saúde?

A psicanalista Magdalena Salamanca, especializada em sexo e baseada na Espanha, disse à BBC que a ausência do prazer sexual pode provocar doenças e transtornos mentais.

 

“É importante porque o orgasmo é a satisfação de um dos instintos mais importantes do ser humano, que é o sexual”, diz.

 

Ela destacou ainda que muitos dos problemas de cunho social ou profissional estão vinculados à insatisfação sexual. “Por exemplo, a ansiedade é um dos transtornos mais relacionados com a ausência do orgasmo.”

 

Além disso, a psicóloga Ana Luna disse que “fisiologicamente, a descarga de muitas tensões que o ser humano acumula se produz por meio do orgasmo”.

 

Melhora Atividade cerebral
Há alguns meses, cientistas da Universidade de Rutgers, no estado americano de Nova Jersey, determinaram que o orgasmo ativa mais de 80 regiões do cérebro.

“Há outros benefícios do orgasmo, porque todo o sangue oxigenado que flui pelo corpo chega aos microssensores da pele e vai para os órgãos”, diz a psicóloga Ana Luna.

 

Utilizando imagens de ressonância magnética do cérebro de uma mulher de 54 anos enquanto tinha um orgasmo, os cientistas descobriram que quase todo o cérebro se tornou amarelo, o que indica que o órgão estava quase inteiramente ativo.

 

Os níveis de oxigênio no cérebro também refletem um espectro que vai desde o vermelho intenso até o amarelo claro, e isso tem impacto em todo organismo.

 

Benefícios para a saúde
Já Magdalena Salamanca destaca que a saúde física e psíquica estão muito vinculadas à satisfação sexual proporcionada pelo orgasmo, o que o estudo da Universidade Rutgers parece comprovar.

Veja isso também:  Sexo: a melhor maneira de emagrecer

 

A pesquisa mostrou como a atividade cerebral iniciada pelo orgasmo se propaga por todo o sistema límbico, relacionado às emoções e à personalidade.

 

Por isso, psicólogos como Ana Luna acreditam que o orgasmo é uma parte essencial de uma personalidade sadia.

 

“Quando você não tem orgasmo, toda essa energia fica represada”, afirma a estudiosa, acrescentando que muitas vezes a ausência do prazer sexual torna a pessoa irritadiça, triste, rabugenta e até mesmo com dificuldade para sorrir.

 

Fonte: BBC

 

4.7 (93.33%) 3 votos

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu
×

Carrinho

Nosso WhatsApp